quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Treinar em Carmo, RJ

Quem treina constantemente vai saber do que estou falando. As vezes a gente simplesmente não aguenta mais passar no mesmo lugar! A mesma paisagem, a mesma subidinha, o mesmo buraco... sem dizer que segundo os técnicos, pedalar por lugares diferentes, ajudam no treinamento, porque fazem o corpo tomar um tranco se adaptando.

Como eu sempre fui aventureiro, aliás, eu deveria morar em um Motorhome... cada dia estar em lugar diferente... vou colocar aqui uns percursos de vez em quando. A bola da vez é Carmo na região serrana do Estado do Rio de Janeiro

Saindo de São Paulo, se você for de carro, irá gastar aproximadamente uns R$ 400,00 entre gasolina e pedágio... ida e volta.

Estes dados eu levantei no site mapeia.com.br bem prático para calcular o custo da viagem.

"Ah, mas eu treino de graça, aqui em volta da minha cidade, e o dinheiro da viagem, eu compro peças!" Legal, mas quem não gosta de viajar, né?

Faz muito bem para a mente e resulta em treinos inesquecíveis. As peças se gastam, a idade cobra seu preço, mas aquele passeio, aquela companhia com os amigos... isso vai ser lembrado até quando a gente estiver velho, contando as aventuras pros netos. Imagine, nos treinos que não saem da minha memória, eu usava pedal com pedaleira, alavanca de mudança no quadro e boné... e não existia nem o Cateye mais simples! Então o melhor é viver, veja esse percurso abaixo. Foi só um treino calculado e mapeado no ridewithgps.com, são 113 kms com 1900 mts de ganho de elevação:

Clique na imagem para o zoom
Verifiquei as condições de segurança e segundo o Jornal O Globo, nesse link aqui, a cidade é muito tranquila. O Site Agência Rio tem uma reportagem com o mesmo teor.

Assim acredito que dá para fazer um Training Camp com segurança naquela região. Sempre bom um grupo de três ou quatro ciclistas, de preferência com carro ou moto de apoio, mas aí vai das condições de cada um.

A subida tem 16 kms, e tem trechos com 15% de inclinação. Aí abaixo vão umas fotos, para se ter uma idéia de como o lugar é bonito e o asfalto é bom. Qualquer informação que você tiver sobre o lugar, ou se já treinou lá, deixe um comentário!


sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

De vez em quando um desastre...

Dia 12 foi a vez da minha cidade enfrentar uma enchente. Moro aqui desde 1991. Nunca tinha visto um problema assim em Pederneiras. Em Janeiro de 2014, entrou água na empresa que eu e meu irmão tínhamos. O que já foi suficiente para estragar muitos trabalhos que já estavam prontos, deixar a gente sem faturar nada durante uma semana e arruinar uns equipamentos. No fim de 2014 saímos daquele barracão. Imagine se estivéssemos lá agora.

 A primeira foto mostra como era. Esse portão que você vê no chão, era o portão externo, que fechava todo o prédio. A força da água arrancou ele e dobrou no meio, como se fosse de papelão. O prédio do vizinho simplesmente deixou de existir. A oficina ao lado ficou destruída, além da perda total dos carros dos clientes. Uma pena mesmo. De agora em diante problemas assim vão acontecer com cada vez mais frequência.


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Mova Mais + Multiplus

Similar a alguns planos que já existem no exterior, agora no Brasil, temos o Mova Mais. Você que pratica exercícios liga sua conta do Strava ou outro ao Mova Mais e cada vez que você treinar você ganha pontos que vão se acumulando e uns bonus que você ganha se mantiver a regularidade.

Agora dá prá trocar os pontos do Mova Mais por pontos Multiplus. Se você tiver 3.000 pontos no programa do Mova Mais você troca por 300 pontos Multiplus. Tem que treinar bastante... mas prá quem já treina de qualquer forma, o que custa ganhar umas moedinhas com isso?

Gastando por aí você junta pontos no Multiplus e com 80.000 pontos você consegue viajar prá Europa, por exemplo... Se quiser fazer um cadastro na Multiplus, o link vai abaixo:

https://www.pontosmultiplus.com.br/cadastro?id_ind=itI2zMTUyNjE0Mgieie

http://movamais.com/

sábado, 2 de janeiro de 2016

Fotos da Serra da Graciosa

Eu não sabia, mas o PhotoSnack só permite o slideshow de 15 fotos para os morrugas que não querem pagar por uma conta pró, que nem eu. Então as fotos mais legais não estão no post anterior. Na realidade foram tiradas uma 700 fotos. Então aí vão dois slideshows com mais algumas da descida da Graciosa até Morretes e a volta pela BR-277:




sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Descida da Serra da Graciosa

Foi um Training Camp de quatro dias. Eu e o Evandro fomos até Curitiba e lá encontramos com o pessoal... O Paulinho, Stanley, Roberto, Marcelo e Ricardo. Nos três primeiros dias fizemos umas rotas muito legais como a Colônia Witmarsum e também Piraquara, Quatro Barras e outras. Depois vou colocar as fotos aqui em um novo post. Mas no dia 7 de Setembro foi dia de descer a Serra da Graciosa

Carro de apoio com a ajuda da Joana que dirigiu e a Valéria que foi a fotógrafa. Nesse dia estávamos em quatro: Eu o Paulo, o Stanley e o Evandro.

Essa foi uma das estradas mais bonitas que já andei, se não for a mais bonita. Foi um trecho mais curto prá mim e pro Paulo, 87 kms... Mas o Stanley e o Evandro fizeram a subida na volta, num total de 140 kms. No ínicio uma neblina que não deixava a gente ver nada. Bastante movimento devido ao feriadão. Dia 8 de Setembro é feriado em Curitiba. E a bicicleta parecia que chacoalhava muito mais do que a primeira vez que eu desci lá. O trecho da Serra da Graciosa é de paralelepípedos em uns 8 kms.

É uma área de preservação ambiental, então tinha muito verde. Como você pode ver nas fotos, chegava a ficar escuro de tantas árvores. A mata está bem mais fechada agora.

A cidade de Morretes é um espetáculo a parte. Casario antigo e um rio limpinho. Você consegue ver o fundo do rio, exatamente onde você está pisando. Se for em Morretes, vai planejando almoçar por lá e passar o resto do dia, porque vale a pena.

Se você for fazer um treino desses, lembre-se que é melhor subir a Graciosa do que descer. Evite um dia de feriado, porque todo mundo vai lá e aí a coisa fica tensa. Se puder use pneus 700x25 com umas 100 lbs no trecho de calçamento. Descendo pela 277 e subindo pela Graciosa dá um treino mais legal. De preferência, consiga alguém da região prá estar junto.

domingo, 17 de maio de 2015

Até Mineiros

Sábado o treino foi até Mineiros do Tietê. Depois de dez dias sem pegar a bicicleta pensei que não dava prá fazer grande coisa. Na ida foi só subida, vento contra e uma dor preocupante na perna esquerda. Pensei: "Tô frito hoje. Ainda tem a volta" Mas a volta foi boa, deixando a sapatilha mais solta a perna parou de doer e aí foi festa. Achei que teria dado sessenta e poucos quilômetros, ma foram oitenta. Poderia ter andado mais vinte se quisesse. No dia seguinte fiz mais 53. Antes não dava, geralmente tava destruído. Essa semana vou fazer uma sequência de tres dias, para ver como o corpo se comporta.

Mineiros do Tietê

O Roteiro

Altímetria

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Pederneiras até Araraquara pela SP-255

Hoje precisei levar meu pai até Araraquara e aproveitei para conferir a estrada. Ciclista é assim mesmo. O resto não importa... o que importa é a estrada. E ela é "ciclistável" ou seja dá prá treinar lá. Não é das mais bonitas e o trafego é intenso, pista simples e toda esburacada pelo trânsito, mas o acostamento ainda está lisinho. Não vi os motoristas trafegando pelo acostamento. Em alguns trechos a estrada é bem bonita e tem muitas subidas e descidas fortes, inclusive uma serrinha. Eu vi apenas um trecho curto de no máximo uns 800 ou 1000 metros em que o acostamento está ruim. Existem outras estradas mais bonitas e seguras na região, mas quando bate aquele enjôo de já ter triturado todas e precisar de alguma coisa diferente, dá prá fazer essa. Mas é bom ter perna!